Home » Notícias

Category Archives: Notícias

TECNOLOGIA DE ENSINO

O  Educador Will Richardson, professor de escolas públicas nos Estados Unidos e autor do livro “Why School?”  (Por que escola?) afirma “Acho que nunca houve um momento tão incrível para ser estudante quanto hoje”.

Atualmente basta entrar na internet, acessar um site de busca para aprender qualquer coisa.

Os professores são essenciais nesse processo evolutivo da educação, como orientador para buscar informações e conteúdos interessantes para as crianças.

Em 2019 a Escola Escobar firmou parceria com o Grupo Educacional Santillana, Moderna e Unoi Educação para a implantação em 2020 da Escola Escobar Digital.

Com o Sistema Uno Internacional, de forma atrativa e interativa, sem deixar o lápis e a caneta de lado o aluno encontra o seu próprio sentido em todo conteúdo. A partir de 2020 as aulas passam a integrar o conteúdo tradicional com a tecnologia.

Com salas de aula multimídias e o uso de IPADS é possível para o professor apresentar vídeos e conteúdo interativo. O  professor tem acesso ao conteúdo tradicional didático completo on-line, como por exemplo, apresentar um vídeo para ajudar na fixação do conteúdo e atrair a atenção dos alunos.

Bem vinda tecnologia!

 

 

 

 

Pesquisa do Google revela que 95% dos professores brasileiros acreditam que a tecnologia é benéfica aos estudantes

A pesquisa Challenger do Google, que analisa o posicionamento de pais e professores quanto ao uso da tecnologia na sala de aula, mostra que 82% dos professores estão preocupados com a equidade de acesso quando se trata de tecnologia nas escolas.

Já 91% dos pais acreditam que a tecnologia na sala de aula torna o aprendizado mais envolvente. O Google e o instituto de pesquisa YouGov entrevistaram, por meio de formulário on-line, 300 educadores e 500 pais de alunos.

As entrevistas contemplaram professores e responsáveis por estudantes da educação primária e secundária, de escolas públicas, privadas e também em instituições sem fins lucrativos, mantidas por ONGs e fundações em todas as regiões do país.

A pesquisa focou, também, no engajamento dos alunos, eficiência e uso do tempo, habilidades do futuro e equidade e acesso à educação de qualidade.

“A pesquisa tem como objetivo compreender melhor as visões atuais de pais e educadores no que se refere à tecnologia nas escolas, dissipando o mito de que há uma relutância por parte deles em adotá-la na sala de aula”, afirma Daniel Cleffi, líder do Google for Education para América Latina.

Confira, abaixo, alguns resultados da pesquisa:

  • Para os professores:
    • 95% acreditam que trazer a tecnologia para a sala de aula prepara os estudantes para o futuro;
    • 82% estão preocupados com a equidade de acesso quando se trata de tecnologia nas escolas;
    • 77% apontam que o maior desafio é envolver os alunos;
    • 95% concordam que trazer a tecnologia para a sala de aula pode tornar o aprendizado mais atraente para os alunos;
    • 60% dizem que não têm tempo suficiente para fazer tudo que é necessário;
    • 90% concordam que a tecnologia pode ajudá-los a economizar tempo;
    • 81% acreditam que a parte mais importante do seu trabalho é ensinar aos alunos as habilidades do futuro;
  • Para os pais:
    • 91% acreditam que a tecnologia na sala de aula torna o aprendizado mais envolvente;
    • 88% acreditam que a tecnologia ajuda os estudantes a reterem informação;
    • 74% concordam que a tecnologia permite que alunos aprendam em seu próprio ritmo;
    • 47% acham que a tecnologia é atualmente utilizada da melhor forma para beneficiar a aprendizagem dos alunos.

Fonte: Blog Discovery

Geração Alpha: o que é ?

Quem são e o que pensam as crianças da geração Alpha, nascidas depois de 2010?

A geração Alpha é composta por crianças que desde muito pequenas, estão inseridas em um cotidiano rodeado pela tecnologia. Em pleno desenvolvimento, é precoce afirmar o que pensam, mas a tendência indica que sejam muito mais independentes que suas antecessoras, e com habilidade de adaptação a novas tecnologias.

Quais as principais características das crianças nascidas depois de 2010, a chamada geração Alpha?

São crianças muito mais atentas e observadoras. Aparentam ser mais inteligentes, mas esta percepção se deve por estarem inseridas em um ambiente com muito mais estímulos sensoriais, com brinquedos criados cuidadosamente para desenvolver sua audição, tato e visão.

A mobilidade da tecnologia atual também auxilia bombardearmos esta geração com cores e formas de educação em todos os

lugares e momentos, gerando uma aceleração ainda maior no processo de desenvolvimento.

Afinal de contas: o que nos traz a percepção de que os alphas já fazem parte de uma geração mais inteligente? A palavra é: estímulo.

Mesmo que você leia e-books, ouça músicas e assista filmes on demand, a real é que você aprendeu isso ao longo da vida, enquanto este cenário é completamente natural para o seu filho que já nasceu imerso em toda essa tecnologia e com as facilidades de obter informação.

Temos uma preocupação muito maior em educar nossos filhos em ambientes voltados para o desenvolvimento infantil, trazendo mais estímulos sensoriais. Nós valorizamos brinquedos, livros e dispositivos pensados no aprendizado das crianças.

Ainda que os fatores, causas e efeitos da tecnologia neste processo caminhem juntas e não estejam precisamente claros entre si, podemos dizer que ela tem um papel importante no ambiente onde nossas crianças estão inseridas.

O tablet e as telas em geral, por exemplo, já são aliados no desenvolvimento dos pequenos. Com conteúdo adequado, seguro e livre de excessos, os dispositivos tecnológicos podem fazer parte do universo das crianças e devem receber o mesmo acompanhamento dos pais que as outras situações do dia-a-dia. Existem, inclusive, aplicativos focados em estimular o aprendizado infantil que permitem que pais acompanhem de perto a evolução dos filhos.

Cinco motivos para usar tecnologia na sala de aula

Mesmo com todos os avanços dos últimos anos, o uso da tecnologia na sala de aula ainda é polêmico. Muitos professores são resistentes e escolas também, inclusive proibindo o uso de qualquer aparelho celular ou tablet. Já muitas das que são adeptas ainda não encontraram um equilíbrio, uma fórmula de sucesso que integre alunos, professores, pais e escola em prol do desenvolvimento do aluno como cidadão. Mas então, por que e como usar a tecnologia a favor da educação?

A Controller Education, empresa especializada em desenvolver soluções tecnológicas para a melhoria da educação, destaca alguns benefícios. Confira cinco pontos que merecem atenção:

Novas comunidades e formas de aprendizado

Com a entrada da tecnologia na sala de aula, novas comunidades e formas de aprendizado surgiram. Os alunos passaram a trocar informações e a compartilhar conhecimento de forma instantânea, por meio das redes sociais e grupos de troca de mensagens. “Os educadores precisam se integrar a esse novo cenário, caso contrário, o relacionamento com os alunos ficará difícil, assim como a tarefa de motivá-los e conquistá-los com novas informações, pois esse ‘novo’ é justamente o que eles têm contato diariamente por meio da internet. Dinamismo e agilidade são palavras-chaves e a tecnologia colabora nesse contexto”, comenta Eduardo Bahiense, diretor da Controller Education.

Jovens e crianças adoram tecnologia

Pesquisas já mostraram que tecnologia em excesso faz mal à saúde física e mental, mas hoje já possui um papel essencial na sociedade. As crianças são atraídas pelos vídeos e jogos, que se usados com equilíbrio podem ser ótimas ferramentas no complemento da educação, inclusive na primeira infância. Já o empenho e a destreza dos jovens, podem ser a porta de entrada para um despertar de interesses que nem imaginavam ter e a atenção na sala de aula e no conteúdo transmitido aumentam.

Suporte no aprendizado

É nítido que o processo de ensino-aprendizagem passou por mudanças e tudo está diferente. Hoje, o professor não é apenas um transmissor do conhecimento, mas sim um mediador entre o que a tecnologia traz e os alunos, que são peças-chave nessa troca de informações e não são mais meros receptores de conteúdo. “A tecnologia oferece um suporte na hora de aprender e de ensinar. Com ela, o professor usufrui de recursos que transformam e acrescentam mais novidades em suas aulas, além de instigar ainda mais a busca pelo conhecimento por parte dos alunos”, diz Bahiense.

Integração e conhecimento compartilhado

As pessoas são diferentes, cada aluno ou grupo precisa de uma metodologia específica. Identificar formas de usar a tecnologia no intuito de aproximá-los fortalece e dá mais credibilidade ao professor, que também pode compartilhar informações e experiências com outros professores. Esse conjunto auxilia para construir uma aula mais assertiva, o que garante a confiança, melhor compreensão e integração dos alunos.

Ambiente inclusivo

A tecnologia não discrimina nenhum aluno ou professor. Seu uso na área educacional fortalece o papel fundamental do professor em sala de aula, sendo inclusiva. De todas as inovações e benefícios que a tecnologia contribui para a educação, a maior é a possibilidade de inserir classes e pessoas que são consideradas excluídas, educacional ou socialmente.

“Para achar o equilíbrio entre tecnologia e educação é importante que haja uma evolução também nas escolas, apoiar e dar suporte aos professores para que eles desenvolvam, primeiramente, suas potencialidades. Saber aplicar e compreender os benefícios que o sistema oferece e acrescentar no dia a dia, só aumenta a possibilidade de educar e formar grandes cidadãos”, finaliza Eduardo Bahiense.

Fonte: Redação – Agência IN

Descubra as vantagens ao escolher a Escola Escobar,

agende a sua visita e venha nos conhecer!